Número total de visualizações de página

sábado, 5 de setembro de 2009

A Oeste nada de novo

Agoniado com a campanha eleitoral tristonha e enfadonha, enojado com as matreirices que, de parte a parte, os nossos políticos inventam, mais preocupados em denegrir as propostas adversárias do que em evidenciar o mérito das próprias, sobretudo sem paciência para a novela A Manuela & a TVI, recordo-me de Camões:

"Não mais, Musa, não mais, que a lira tenho
Destemperada e a voz enrouquecida,
E não do canto, mas de ver que venho
Cantar a gente surda e endurecida.
O favor com que mais se acende o engenho
Não no dá a Pátria, não, que está metida

No gosto da cobiça e da rudeza

D'ua austera, a
pagada e vil tristeza."

Sem comentários: