Número total de visualizações de página

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Desfaçatez

É o que me ocorre ao ler isto:
Sócrates diz que escola pública é factor decisivo para a igualdade de oportunidades (Sol/Lusa)

O primeiro-ministro fez hoje uma defesa veemente do investimento na escola pública como factor decisivo para a igualdade de oportunidades, num discurso em que referiu os valores constitucionais e o ideal republicano de educação para todos.
Então o governante que mais contribuiu para que os pais tirassem os filhos da escola pública  julga que a defende  injectando uns milhões nossos em  bens e obras que, nalguns casos, são puro desperdício? Mas, afinal, dele já nada me surpreende, depois que o ouvi defender o sistema nacional de saúde, esquecendo as maternidades, urgências e hospitais encerrados. Ou as escolas encerradas. Ou as promessas de criação de milhares de empregos. Ou o fim da crise (já não me recordo se foi ele se um seu ministro -- afinal, é tudo farinha do mesmo saco). Ou... têm sido tantas as promessas que as vou esquecendo. Mas de uma coisa não me esqueço: palavras leva-os o vento e quanto a obra, se exceptuarmos umas inaugurações e uns Magalhães, que fica?

Sem comentários: