Número total de visualizações de página

segunda-feira, 18 de março de 2013

Avante, cidadões!

Em protestos contra o governo, uma estudante aponta o caminho a seguir: "...governar com o povo e com os cidadões..."
Ai, e é esta a "geração mais qualificada de sempre", dizem eles.

2 comentários:

João Andrade disse...

Percebo-lhe o comentário, ainda que com ele discorde. Incluo-me nesta geração dita de "mais qualificada de sempre".De certo, tal como eu, que conheço bem a diferença entre os cidadãos e os "cidadões", muitos jovens por este país corrigiriam prontamente o escrito do cartaz. O verdadeiro problema da presente casta é a tão badalada especialização. Especialização neste, naquele ou em outro ramo, sem que antes tenham sido ensinados acerca da diferença do hão-de e do "hadem". Problema de base, a que o Ministério da Educação teima em não dar resposta.
Somos a geração mais qualificada de sempre, repito. Mas também, a mais miserável no que toca à correcção da língua e à cultura em geral.

Jose Catarino disse...

Concordo com tudo o que diz, excepto com o facto de esta ser "a geração mais qualificada de sempre". Não podemos confundir diplomas com conhecimentos, com qualificações. O acordo de Bolonha, conjugado com a proliferação de cursos, de universidades e de escolas superiores, subverteu tudo. Muito mestrados são, apenas, a segunda parte das velhas licenciaturas. Sem dissertação. Feitos não raro por analfabetos - perdão, disléxicos. Se não faltam jovens desta geração com percursos brilhantes, também não faltam outros que, como esta jovem, dão péssima imagem de si próprios e da geração a que pertencem.