Número total de visualizações de página

domingo, 18 de maio de 2014

Subsídios para a compreensão das causas de morte nos galináceos


Os meus galos, ao contrário das galinhas, raramente chegam a velhos. Intrigado com as discrepâncias entre sexos no que à longevidade respeita, procedi a exaustivo estudo estatístico, o qual me permitiu identificar as principais causas de morte dos machos. São elas:

1. Atacar o dono. Morte em uma a duas semanas.
2. Barulho excessivo, sobretudo durante a noite. Duas a três semanas de vida.
3. Violência doméstica excessiva, que é como quem diz brutidade para com as fêmeas. Menos de um mês de vida.
4. Fricassé, púcara, cabidela. Morte quase imediata.

Sem comentários: