Número total de visualizações de página

domingo, 10 de abril de 2011

Dívida pública

Um credor furioso perseguiu caloteiro até aos sanitários públicos e ocupou o urinol mesmo a seu lado.
-- Olha lá, pá, quando é que me pagas o que me deves?
E o pobre caloteiro, intimidado, enquanto dava as três sacudidelas da praxe: -- Não sei, pá, isto está mau! Vamos a ver se a coisa se endireita... Olha, se endireitar, o primeiro buraco a tapar é o teu!
(Dedicada à Alemanha, à Finlândia, à França, à Inglaterra, a todos os outros países-fêmea desta Europa credora e  ingrata, em nome do velho Portugal, cuja res publica já não promete endireitar-se.)

Sem comentários: